Dedicado às mulheres inteiras e ativas de todas as idades, cores e formas. Mulheres que interagem e abraçam a vida como der, puder e vier.
Sempre desejadas!








Cartas, eternas cartas


18/08/09

Quando foi a última vez que escreveu uma carta? Tudo bem... pode ser virtual, pelo computador. Não estamos falando de mensagens, bilhetes, nada disso. Trata-se de uma carta mesmo.

Anos? Século? Pois é. Somos de um tempo, não é Angel, que os namorados escreviam cartas para as namoradas. Primos e amigas que moravam longe também se falavam através de cartas. Lembra-se Cécil? E você Anita? Guardava as cartas mais importantes em uma caixinha? Servia de madeira, de sapato bem forrada com papel colorido ou mesmo em um cantinho da gaveta.

Maria Lúcia, este post é para você. Veja que saudades dá de escrever uma boa e velha carta - daquelas redondinhas, bem completa mesmo - quando lemos a carta da senadora Marina Silva ao PT.

Clique aqui e leia no Blog da Amazônia, do colega jornalista Antino Machado, como Marina se despediu do PT, partido o qual ajudou a dar bases, que passou a fazer parte de sua vida.

Agora, parte para negociação com o PV e, se tudo der certo, fazer campanha para Presidente da República.

8 comentários:

Mônica Angeleas disse...

Soninha, assim vc entrega nossa idade! hahaha
Mas tens razão, eu guardo minha caixa com as cartas que recebia dos amigos, primos, tias, namorados e da minha irmã que mora na Grécia.
Li a carta da Senadora Marina e desejo muita sorte para ela.
Bjs.

Ana Cecília Vidaurre disse...

Son, impressionante. A base de tudo é a coerência dela.
Belíssima carta e tomara que consiga semear muito mais!!!
Vc já reparou que ela SÓ usa biojoia??
bj

Maria Lúcia Poyares disse...

Soninha,
que saudades que tenho das cartas daquele tempo, algumas nunca enviadas e outras tão bem guardadas...
Voltando à realidade, essa carta da candidata Marina Silva, na minha opinião, revela a personalidade forte e corajosa de uma mulher que eu admiro.

Mariangela disse...

Clareza de pensamento e princípios forte...ela vai longe.

Eu também uso biojóia!bjs kkk

Anita disse...

Escrevi muitas cartas na minha vida, desde os 12 em inglês com uma holandesa. Com meu hoje marido trocamos infinitas cartas e e-mails que imprimi, coloquei capa e espiral. Virou um livrão ! Quanto a Marina já era mesmo tempo dela sair do apodrecido PT. O PV alias também esta cheio de mostrengos. Desejo sorte e forc,a na peruca !

Grazi Aronovich disse...

Meninas, eu ainad escrevo cartas!!!!tenho um amigo na california que adora escrever e umas 3 evzes por anos nos correspondemos com longas cartas, onde contamos td sobre nossas vidas:papel de seda, algumas com linhas ouras não e sempre com mais de dez páginas...é uma delicia!

Soninha disse...

Adorei os comentários!
Anita, força na peruca é ótimo! Uma amiga dos tempos da Vale vivia falando...
Grazi, nossa, que privilégio... nenhum amigo ou parente hj escreve mais...
Só eletrônico mesmo.
Angel, entrego mesmo. Ainda tenho algumas guardadas até hoje!
Cécil, vi sim que nossa musa verde só usa biojóias. Vamos mandar uma prá ela da Suzana, de BSB?

Anônimo disse...

Escrevi minha última carta em abril de 2008. Na época não percebi, mas era uma carta de amor. Entreguei-a e quem a recebeu nunca falou sobre ela. Sabe o que é pior do que uma carta não escrita ou uma carta não entregue? Uma carta não respondida.