Dedicado às mulheres inteiras e ativas de todas as idades, cores e formas. Mulheres que interagem e abraçam a vida como der, puder e vier.
Sempre desejadas!








Linda de morrer !



As fotos nesse post sao da revista Mooi (“bonita”) distribuidas gratuitamente pela Etos, uma das maiores perfumarias na Holanda. Eu estou falando dela tambem no meu outro blog. As capas apresentam quase sempre modelos de pele branca, cabelos macios e olhos claros. Poucas fotos no interior da revista apresentam modelos não-européias.
Mas o que eu quero falar aqui são das diferenças culturais entre conceitos de beleza norte-europeu e brasileiro. Como há pouco sol durante o ano, em países frios as unhas demoram a crescer e ficam quebradiças. Muitas holandesas por isso usam unhas falsas, de acrílico. As mãos ficam com um aspecto artificial e as unhas parecem vulgares. Mas vivendo tanto tempo fora do Brasil eu aprendi que “vulgar” e de “bom-gosto” é um conceito(s) variável e cultural. Outra coisa é que muitas holandesas usam mascara nos cílios de cor azul ou verde, o que da um aspecto fantasioso e carnavalesco (pra mim). Mas elas acham que fica misterioso, meio fada, meio sereia. E também algumas só contornam os lábios com um lápis de cor mais escura, dando um aspecto envelhecido aos lábios. Detesto. Ou será que isso é preconceito meu ?
A falta de sol não permite o crescimento rápido dos cabelos, por isso as holandesas geralmente mantém as melenas em tamanho curto ou médio. Elas também são práticas e não tem tempo para tratar de cabelão. Eu tenho o cabelo comprido (até os ombros), elas acham que cabelo comprido depois dos 30 aninhos é vulgar. Preconceito delas ? Engraçado é que numa enquete informal com os amigos do meu marido todos eles disseram a-do-rar cabelos compridos ! Amam mesmo, ficam loucos. Mas elas nem “tchun” pra isso, nem ligam, não vão agradar a rapaziada mesmo.
As drogarias na Holanda vendem de tudo, são excelentes: remédios, maquiagem, vitaminas, cremes e produtos de beleza, bolsas para maquiagem, fraldas para bebe e até vibradores, o que me surpreendeu muito. Alias, porque me surpreende ? E porque eu não consigo achar com facilidade cera depilatória ? Droga !
E você leitora ? O quanto acha que os conceitos de beleza são culturais e maleáveis ? Ou seriam universais (será que TODO homem mesmo prefere cabelo feminino comprido ?) Qual moda de maquiagem que você jamais usaria ? JÁ morou fora do Brasil e viu algum produto de beleza ou “trend” que abominava ? Ou de volta ao Brasil sentiu falta ? Conta pra gente !

5 comentários:

Mariangela Buchala disse...

Bacana essa observação Anita. Já morei na América e o modelo de beleza americano não me atrai. Acho artificial. Mas da forma como vc coloca, faz sentido essa semelhança com as mulheres da Holanda. Fica mais fácil de entender o visual quando ele é associado a cultura.
Mas parece então q somos privilegiadas em ter esse sol e mar daqui. Nada como um bronze bacana, unhas limpas, cabelo molhado, um bom colar de conchas no pescoço...e uma boa depilação...e um par de Havainas. Livre, leve, solto. bjbjqjqj

Grazi Aronovich disse...

Anita, eu vivi um tempo nos EUA e a seguir listo o que achava e acho horrivel:elas fazem um cabelo cheio de laque e bem alto na frente c um topete tipo anos 50; usam maquiagem fortissima desde de manha cedo:pra ir na faculdade, ir a praia, ir ao super,tinha uma colega que acordava as 4 da manha p se maquiar e cehgar na facul pronta;usam bikinis imensos no bum bum tipo shortes e acahm indecente nosso bikinis. adoram comer dirigindo o carro e até escovam os dentes qdo param no farol..o óh!
qto aos cabelos curtos, tbem acho feio e não é o frio a desculpa, pois na argentina, elas tem cabelões e faz um frio danado. acho que é critério de ser prática. rola muito nos EUA, qdo as mulheres chegam aos 40 cortam aquele chanel insuportavel!eu sou cabelão e o que te fizer sentir bem, mas não pq tem idade pra isto ou aquilo.bjos

Cucchiaio pieno disse...

Para mim os conceitos de beleza sao universais; jamais usaria sombra rosa choque; moro na Italia mas ainda nao vi nenhum produto que me desse vontade de sair correndo (hehehe); no Brasil sinto falto (nao é para rir) do breguinha "Leite de rosas" porque nao fazia mal pra minha pele e evitava espinhas no rosto -ja' que aqui nao consigo ficar sem elas (snif, snif...). Bjos
Léia

Anita disse...

Marianagela: adoro manis e pedis, cabelos longos bem cortados e tratados, otima depilacao, batom, sobrancelhas bem feitas e olhos bonitos. Se eu tivesse cabelo menos volumosos claro que teria cabelos medios. Achei otimo o curto da atriz Mariana Ximenes. Mas ai os carneirinhos (as) vao tuuudo imitando globais ne ? Grazi, em 1997 quando visitei A'dam e Londres pela primeira vez vi esses topetes desfiados tipo pica-pau com muito gel e laque (e floquinhos de restos do produto, parecendo caspa). Meu soninho de beleza e' tudo, jamais acordaria mais cedo para maquiar-me. Ja arrisquei comprar uma sombra azul e nao fiquei perua: ela 'e cinza. Por aqui passou dos 55 anos e' mandatorio saias e blazers, cabelo curtinho grisalho, oclinhos e joinhas pequenas de ouro. Jamais vou entrar nessa: haja pintura pra juba, lente de contato, acessorios de personalidade e roupas decentes. Ah, ja usei muito "Leite de Rosas" na aborrescencia, era eficaz. Agora eu sou viciada no silicone para os cabelos e mascara nos cilios.
Legal ouvri de voces !

Maria Lúcia Poyares disse...

Anita,como há muito tempo passei dos 55 aninhos vai uma informação: aqui em nossa terrinha nós já estamos saindo dessa padronização "dos cabelos curtinhos grisalhos, oclinhos..." e partindo para cortes de cabelo um pouco mais curtos, porém graciosos,usando perfumes de lançamentos para se modernizar,tratamentos rejuvenecedores (não é plástica, malhando em academias e etc. etc.