Dedicado às mulheres inteiras e ativas de todas as idades, cores e formas. Mulheres que interagem e abraçam a vida como der, puder e vier.
Sempre desejadas!








Poema de Camões...

Ana Cecília Vidaurre

O Vestibular da Universidade da Bahia cobrou dos candidatos a
interpretação do seguinte trecho de poema de Camões:

'Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói e não se sente,
é um contentamento descontente,
dor que desatina sem doer '.
Uma vestibulanda de 16 anos deu a sua interpretação :

'Ah, Camões!, se vivesses hoje em dia,
tomavas uns antipiréticos,
uns quantos analgésicos
e Prozac para a depressão.
Compravas um computador,
consultavas a Internet
e descobririas que essas dores que sentias,
esses calores que te abrasavam,
essas mudanças de humor repentinas,
esses desatinos sem nexo,
não eram feridas de amor,
mas somente falta de sexo !'

A Vestibulanda ganhou nota DEZ, pela originalidade, pela estruturação dos
versos, das rimas insinuantes e também, foi a primeira vez que, ao longo de
mais de 500 anos, alguém desconfiou que o problema de Camões era
apenas falta de mulher.

3 comentários:

Anita disse...

Pois e', outra epoca outros estilos... O que Camoes levou uma vida inteira para produzir, somando viagens, estudos da antiguidade e discussoes, seculos mais tarde uma menina de uma decada e meia de vida rebate a altura.

Maria Lúcia Poyares disse...

Bahianinha "arretada" ...
e não é que ela tem toda a razão?

Sônia disse...

Cecil

Hilário de Gouvêa!

Grande Camões, grande baianinha, como disse Maria Lúcia!

bjs