Dedicado às mulheres inteiras e ativas de todas as idades, cores e formas. Mulheres que interagem e abraçam a vida como der, puder e vier.
Sempre desejadas!








Nossos Meg Ryan e Tom Hanks


Com este belo e delicioso texto de Isabel Capaverde desejamos a todos os leitores e parceiros de Inteirativa um Feliz 2009, com muita paz, saúde e sustentabilidade!

Isabel Capaverde

Plurale em Site

Durante décadas assistimos comédias românticas americanas que celebrizaram duplas como Doris Day e Rock Hudson e mais recentemente, Meg Ryan e Tom Hanks. Pois não é que o diretor Daniel Filho descobriu o casal ideal para esse tipo de filme no Brasil? Tony Ramos e Glória Pires. Em Se Eu Fosse Você 2 eles retomam os personagens Cláudio e Helena e a engraçada troca de corpos - ele vira ela e ela vira ele - que em 2006 quando foi lançado o primeiro filme levou 3,6 milhões de espectadores aos cinemas, o terceiro maior público daquele ano no país. A sequência entra em cartaz dia 2 de janeiro, abrindo a temporada de lançamentos nacionais de 2009.

Mais entrosados que no primeiro filme - depois dele tiveram oportunidade de fazer par romântico nas novelas Belíssima e Paraíso Tropical da Rede Globo - Tony e Glória levam com maestria um roteiro que não prima pela originalidade. Casal em crise resolve se separar e em meio a essa turbulência trocam novamente de corpos. Para piorar a situação, descobrem que a filha, agora com 18 anos, está grávida do namorado. Como já sabem como lidar com a troca de corpos, os personagens aprofundam mais as experiências de gênero o que rende ao público boas risadas. As atuações magníficas de Glória e Tony são a grande sacada do filme.

Destaque para cenas em que Cláudio, tomado por Helena, participa de uma pelada com os amigos. Tony Ramos teve que esquecer o seu talento para o futebol, já que declarou que não faz feio em campo. Assim como precisou se esforçar para as cenas em que Cláudio dança. Segundo ele, a preparação foi árdua. "Evidente que eu fiquei muitas vezes cansado, preocupado, principalmente com o Hip Hop que não tenho domínio nenhum. A Glorinha (Pires) dança muito bem. Mas quando muda, você tem que ter essa licença poética. Para o espectador tam­bém rir daquele homem, daquele macho fazendo aquilo daquela forma. Ten­tando ser feminino na sua ação. E é ai que entra a graça".

Se Tony suou nas aulas de dança, Glória encarou um cursinho rápido de futebol. Helena, tomada por Cláudio, aparece fazendo embaixadinha. Sem dublê. A atriz mostrou que tem controle de bola. Sem exageros caricaturais, Glória transita bem pelo "interior masculino" nesse segundo filme. "Eu sempre prestei muita atenção na forma masculina de ser. O compli­cado é realizar isso, realizar que é difícil. Não teve nada que eu não soubesse, que eu já não tivesse percebido. Mas é um exercício delicioso tentar realizar", conta a atriz.

No elenco também estão Cássio Gabus Mendes, Chico Anysio, Vivianne Pasmanter, Isabelle Drummond, Maria Luisa Mendonça, Marcos Paulo, Maria Gladys, Ary Fontoura, Bernardo Mendes, Maria Maya, Carlos Bonow e Adriane Galisteu. O roteiro foi escrito por Adriana Falcão, Euclydes Marinho e René Belmonte.

O filme brinca com um ditado popular que diz que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar. Nesse caso cai sim. E que bom, pois dá ao público a chance de começar o ano rindo ao ver atores com quem se identifica profundamente, sem sotaque americano.

Um comentário:

Sônia Araripe disse...

Galera

Fomos assistir ontem! Sala lotada, lotada mesmo. Um sucesso! Homens e mulheres morrendo de rir.

Divertido mesmo. Isabel tem toda razão.

Destaque não só para Tony na pele da alma feminina como também para Glória com todos os trejeitos e jeitos masculinos.

Chico Anysio está também inesquecível!

Corram para assistir!