Dedicado às mulheres inteiras e ativas de todas as idades, cores e formas. Mulheres que interagem e abraçam a vida como der, puder e vier.
Sempre desejadas!








junho 06, 2011

Dia das “SEM” namorados

Maria Lúcia Poyares

Pensei seriamente em instituir, inaugurar, criar e, fica a escolha de vocês uma data para as mulheres, isso mesmo, vocês entenderam muito bem, as solitárias mulheres desse imenso Brasil, reunidas, pensar nas SEM NAMORADOS.

Sim, amigas mulheres sozinhas, o que está acontecendo com o relacionamento homem/mulher?

Que desencontro é esse?

Onde está aquele homem viril (não necessariamente musculoso) que nos envolvia em um clima de aconchego e proteção?

Não me refiro a proteção financeira e sim amorosa, àquele ombro amigo para escutar nossas tolices do dia a dia ou os planos mirabolantes para o futuro (fantasias) próprias do mundo feminino, aqueles comentários invejosos das amigas, etc etc que eles mal escutavam, mas diziam sorrindo: “coisas de mulher”

Sim, é verdade, “coisas de mulher” mas que faziam o diferencial entre o macho e a fêmea.

Amigas, eu estou vivendo tempo bastante para sentir essas diferenças e ausências, e não considero um bom momento para as mulheres.

A mulher de hoje é uma profissional altamente qualificada no mercado de trabalho, não tem dúvida, mas, e no recolhimento do quarto, deitada em uma bela cama, não falta algo?

Na minha visão, claro que falta aquele aconchego que lhe ajuda a dormir e acordar mais disposta.

Os casais têm seus desacertos cotidianos, mas nada que uma bela noite juntinho não resolva.

E, como mulher, confesso, comemorar com tanta euforia a data dos namorados me levou a pensar: quem sabe, festejando também a data dos SEM namorados nos leve a refletir, procurando encontrar solução para esses desencontros?

Sei que não depende somente da mulher e, com certeza, a autonomia financeira e profissional da mulher é um fator determinante, mas sempre, desde que mundo é mundo (nossos ancestrais já diziam) a mulher dispõe de algo que a natureza nos dotou e é indiscutível: artimanha feminina.

Vamos usar esses recursos ou preferem o Dia dos SEM namorados?