Dedicado às mulheres inteiras e ativas de todas as idades, cores e formas. Mulheres que interagem e abraçam a vida como der, puder e vier.
Sempre desejadas!








julho 09, 2010

Qual é a graça?

Bruno, goleiro do Flamengo, está preso e suspeito de envolvimento na morte de sua ex amante. Caso tenha participado desse horrendo crime, e, diante de sua calma e frieza, ele é considerado um psicopata.

E qual a doença das pessoas que fazem piadas com um crime desses, que sentem prazer em rir da história muito triste dessa moça e dos envolvidos, inclusive das crianças - os três filhos do atleta?

Eu não veja a menor graça em nada.....

4 comentários:

gabyshiffer disse...

Bem eu também não vejo...
E acho que muitos tb não pois crimes como esse, bárbaro, covarde não se explica
Boa sexta pra vc
Bjos

Anna Isabella Mignone disse...

Tudo bem. O sentimento de ojeriza frente às piadas é legítimo mas pode não ser bem assim como parece... O humor,desde que o homem é homem, tem a nobre função de nos devolver a certeza de que somos homens feitos para o bem, para o prazer, para a alegria. Quando nos deparamos com algo que está acima de qualquer compreensão humana, algo tão degradante que nos leva ao mais profundo sentimento de horror, horror de possuirmos um par que age de forma tão degradante, aí surge o humor negro. Ele entra com a difícil tarefa de contornar o incontornável, digerir o indigesto. Lidar com o medo mais profundo de cada um, com a sombra da eterna presença da dor, da morte, da loucura. Quando o fato que nos chocou vai sendo repetido à exaustão, através de uma forma que nos conecta com "riso" , resgatamos a reafirmação da essência do homem: o homem nascido para o prazer, sobrepondo-se às doenças e tragédias que possam acontecer. E, fatos bárbaros como este sórdido assassinatos, só conectando-se com o divino dentro de cada um é que dá para encarar...

Maria Lúcia Poyares disse...

Anna Isabella:
Seu comentário tão elucidativo, para mim deveria constar como post.
Muito bom.
Bjs

Carla Vergara disse...

Monica, eu concordo plenamente. Eu estou bastante perplexa com esta doença geral que tenho visto estes dias. No meu facebook vejo, a cada minuto, novas piadinhas. Postei esta mesma indignação mas, a forma com que vc apresentou a questão, foi perfeita. Onde vamos parar assim? Obrigada.