Dedicado às mulheres inteiras e ativas de todas as idades, cores e formas. Mulheres que interagem e abraçam a vida como der, puder e vier.
Sempre desejadas!








março 12, 2010

Mãos à Obra ? Tô fora !!

No começo dessa semana eu vi um papel pregado na porta da sala de aula do meu filho quando fui deixá-lo na escola. Dizia assim: "Vamos começar bem a primavera com uma limpeza extra e deixar tudo fresco !! Favor se quiser ajudar com uma limpeza profunda na quarta-feira dia 10 a noite, colocar seu nome abaixo. Obrigado." Vi que só tinha o nome de duas mães, fiquei com peninha e fui procurar uma caneta para me oferecer como voluntária. Num to fazendo nada mesmo né ? Num vai cair minha mão né ? Mas ai quando meu dedo encostou na caneta levei um choquinho e fiquei paralisada, o cérebro pegou no tranco, recobrei meu verdadeiro eu e pensei: "impossível".
Na quinta-feira pela manha já tinha esse cartaz de agradecimento pregado na porta de entrada da escola:
A todos os pais que ajudaram ontem na limpeza da escola: obrigado !! (em nome da Comissão de Pais).

Ok, legal ajudar.
Mas, porem, contudo, todavia, entretanto...
Porque será que precisam tanto depender da ajuda grátis das mães nesse país (eles falam "pais" para incluir "pais e mães" e não ficar aquela coisa machista mas no fundo só as mães mesmo e' que vão limpar a escola. ) Porque será que elas fazem sempre um extra ? Porque será que para fazerem esses extras todos elas preferem trabalhar menos no emprego oficial para não se estressarem ? Por oficialmente trabalharem menos (um, dois ou três dias por semana) pagam também uma contribuição menor de aposentadoria, e chegam a terceira idade mais pobres que seus parceiros.
A grande verdade e' que muitas instituições em países ricos, principalmente de forte cultura protestante ainda usam apelos como "participação dos pais", "envolvimento da comunidade" etc. para economizar no orçamento destinado a limpeza usando a mão-de-obra dos pais, - opa ! digo: mães. Os pais holandeses sofrem uma enorme pressão para participar de tudo, já tem que manter seus empregos, levar os filhos para escolinhas e clubinhos, ir fazer supermercado e cozinhar, e passar e limpar a casa e organizar o jardim... Ainda essa de também ter que ajudar na escola limpando a fundo ????

Ano passado eu ajudei grampeando a cada três meses o jornalzinho semanal (250 exemplares semanais), já encapei de contact 60 livrinhos de leitura da biblioteca e lavei a 60 graus na maquina todas as toalhas e panos de limpeza (3 sacolas cheias) e passei a ferro. No fim do ano fui decorar a sala de aula da creche da minha filha e embrulhar presentinhos. Ufa !
No meu trabalho já inventaram isso também. A gente reclamava que os tiozinhos da limpeza não faziam o servico direito e o que a direcão da empresa decidiu ? Que nos revezariamos em complementar a limpeza !! Todos os funcionários faziam parte de equipes que em turnos tinham que fazer uma limpeza profunda mensal na geladeira, nas janelas, nas plantas das janelas, nos equipamentos ... Por isso que em país rico todo mundo tem estafa. Ou boa parte.

Limpeza extra em escola ou trabalho ? Ah, tô fora !!

(P.S.: nada contra o pessoal que faz limpeza para sobreviver, profissão muito digna. Coisa pra profissional. Por isso mesmo defendo que deva ser bem paga e com horários bem estabelecidos. No Brasil ou na Holanda.)

4 comentários:

Mariangela Buchala disse...

Nem me fale...tô fora também! Me engana q eu gosto.

Anita disse...

Mari no Japao tambem rola isso. Sao as proprias criancas que limpam os toaletes e as salas de estudo. E os proprios trabalhadores limpam seus escritorios. Absurdo. Veja o blog Muito Japao se estiver duvidando...

Anônimo disse...

onde está o absurdo alguem colaborar para a limpesa? pega leve................

Anita disse...

Anonimo: mal nenhum. Uma ou duas vezes por ano limpar a salinha da escola do filho ate vai. Tamos ai. Mas alem de colaborar duas ou vezes por ano ter que limpar o trabalho, grampear 250 newsletters, lavar tres sacolas de panos de prato e passar e encapar 60 livrinhos de leitura...