Dedicado às mulheres inteiras e ativas de todas as idades, cores e formas. Mulheres que interagem e abraçam a vida como der, puder e vier.
Sempre desejadas!








março 31, 2010

Ao Mestre, com carinho...

Dizer que Armando Nogueira era craque, é ser, no mínimo, repetitiva. Camisa dez do jornalismo, mestre das palavras, Armando foi isso, mas muito mais.
Como parceira do Esporte Real, primeiro programa dele na TV a cabo, tive o privilégio de vê-lo em ação diante e detrás das câmeras. Os bastidores da gravação eram uma festa com ele!
Nunca, em quase cinco anos, houve algum clima ruim no estúdio. Armando sabia como ninguém conciliar alegria com trabalho, ainda mais em se tratando de uma de suas grandes paixões, o futebol.
E como sabia tratar bem uma mulher, outra de suas paixões! Ao lado dele, me sentia uma rainha... Elegante, carinhoso, incentivador, estava sempre homenageando e louvando o universo feminino.
É só lembrar do aniversário de oitenta anos dele, quando reuniu oitenta mulheres para celebrar a data tão especial.
Me orgulho de ter sido uma das escolhidas. Me orgulho de ter tido a oportunidade de conviver com o homem Armando Nogueira. Amigo dedicado e delicado, disse uma vez ao me ver preocupada:"Minha filha, imagine esse problema daqui a um mês, ou daqui a cinco dias... Que importância terá?" E não é que ele estava certo? Nem me lembro mais do que se tratava a chateação.
De editor todo- poderoso do telejornalismo brasileiro à cronista aclamado do esporte, Armando sempre foi o dono da bola, mas sem nunca perder a sensibilidade de poeta e muito menos a generosidade de um grande mestre.
Nos reencontramos depois de alguns anos em que estive fora do país, durante o lançamento de sua coluna do Diário Lance!, em São Paulo. Aquela noite seria o início de mais uma parceria de sucesso.
Obrigada por tudo, querido mestre. A saudade já é imensa...

Coluna publicada hoje no Diário Lance!

2 comentários:

Maria Lúcia Poyares disse...

Que forma creativa e delicada ele encontrou para comemorar seus oitenta anos: levar alegria e marcar a data eternamente na lembrança das amigas presentes.
Muito lindo!!

Claudia Ebert disse...

Que texto bonito!
Eu estava esperando o depoimento da Ana Luiza sobre o Armando Nogueira.
Ele deixa saudades até em quem não o conheceu pessoalmente.
Beijos